14 setembro 2009

REFLEXÃO PARA OS PRÓXIMOS 100 ANOS



Amigos, este blog não tem foco em ciências políticas nem sociologia. O vídeo aí acima também não. Mas vai nos mostrar algo instrutivo nesse campo. 
Acione o play e assista. É um fato atual, acaba de acontecer (observe, entre os flagrados, que há carros de luxo... repare nos bancos de couro, etc). 
Depois de ver o episódio, pense na seguinte questão:  vivemos dizendo que o problema do Brasil são os maus políticos. E adoramos concluir que a causa é o voto ruim, não sabemos votar. Será? Depois de ver o vídeo, respire fundo e analise: os políticos, de modo geral, não podem ser muito diferentes do universo de candidatos de onde saíram. Os candidatos não podem ser muito diferente do universo de cidadãos de onde surgiram. E os cidadãos de onde brotam os candidatos não podem ser muito diferente do que somos todos nós. 
Sejamos sinceros: o vídeo diz algo sobre nós, lamentavelmente... O episódio sugere resposta à nossa eterna indignação com a classe política... Trocando em miúdos: as cenas nos trazem à reflexão a velha figura da "farinha do mesmo saco". Das muitas deduções possíveis, uma parece inevitável: como não se pode produzir em laboratório políticos puros e perfeitos, não tem outro jeito. Não há como ter representantes muito diferentes dos seus representados. Enquanto a gente não se tornar pessoas melhores, não teremos melhores representantes. Por mais que nos desagrade admitir, o fato é que, em maior ou menor medida, os líderes e políticos que temos são nossa imagem e semelhança. Are baba!
(Escrito por Ricardo Zani)
.

Nenhum comentário: