24 janeiro 2011

O MUNDO MÁGICO DE ESCHER

(clique nas imagens para ampliar)







Depois de passar por Brasília, a mostra “O mundo mágico de Escher” está agora no CCBB do Rio de Janeiro, onde fica em cartaz até 27 de março, seguindo de lá para São Paulo, em outra mostra durante o mês de abril.

O melhor de Escher(*) está na reunião de 95 obras, incluindo as mais importantes produzidas pelo mestre da ilusão de ótica e dos paradoxos. A mostra reune gravuras originais, desenhos e fac-símiles, incluindo todos os trabalhos mais conhecidos do artista, suas obras mais enigmáticas. O acervo vem da coleção do Haags Gemeentemuseum, que mantém o Museu Escher, na cidade de Den Haag, na Holanda.

*Maurits Cornelis Escher (Leeuwarden, 17 de Junho de 1898 – Hilversum, 27 de Março de 1972) foi um artista gráfico holandês conhecido pelas suas xilogravuras, litografias e meios-tons (mezzotints), que tendem a representar construções impossíveis, preenchimento regular do plano, explorações do infinito e as metamorfoses – padrões geométricos entrecruzados que se transformam gradualmente para formas completamente diferentes.

Passou a maior parte da sua infância na cidade de Arnhem onde floreceram suas primeiras habilidades. Começou com seus estudos da arte com o professor F. W. Van de Haagen, com quem aprendeu a trabalhar com as formas e a desenhar em linóleo.

Uma das principais contribuições da obra deste artista está em sua capacidade de gerar imagens com impressionantes efeitos de ilusões de ótica, com notável qualidade técnica e estética, tudo isto, respeitando as regras geométricas do desenho e da perspectiva.

Nenhum comentário: