10 novembro 2010

PURA POESIA





Da minha janela
Eu vejo você
Num risco de estrela
No claro da lua
Na luz da fogueira
Que arde em meu peito

Eu vejo você
No sol que se esconde
Nas cores da tela
Na mira da lente
Num rosto que passa
Na outra janela



Leia a íntegra do poema Da janela no blog da autora (clique aqui)

Nenhum comentário: