22 maio 2010

RAPIDINHAS DA SEMANA

Brasília vive um dos momentos de clima mais agradável, quando se dá a combinação perfeita de céu limpo e claro com temperatura amena, sol brando e horizontes mágicos, que fingem se avizinhar só para seduzir.

Mas nem tudo é beleza. O episódio que chocou a cidade nos últimos dias ainda produz reações e desdobramentos. E seguirá produzindo, pois muito há para ser apurado, corrigido e punido. A indignação pública se materializa de várias formas, como a manifestação anunciada para este sábado, às 10 horas, e a comunidade criada no Orkut ("posto da 214 Sul") para protestar e boicotar o posto, que já conta com 4.500 participantes.

Em meio a tudo isso, percebe-se a saturação da sociedade com o desrespeito ao cidadão, com a insegurança por toda parte e com a agressividade gratuita de alguns abusados que se acham acima da lei. Infelizmente, Brasília exibe um preocupante histórico nesse campo, onde os protagonistas parecem agir como filhos da prepotência, nascidos e criados à sombra de uma suposta corte que mima, deseduca e blinda esses seus arrogantes pitbulls. Casos como Ana Lídia, a morte do índio Galdino, a morte do garçom de Porto Seguro e, agora, esse episódio da 214 Sul podem ser ilustrativos e exemplares. Que as respostas da sociedade e da Justiça sejam igualmente exemplares.    

Nenhum comentário: