27 março 2010

A FITA BRANCA


Um filme para debates e estudos: A Fita Branca, produção de 2009, de origem alemã, austríaca, francesa e italiana, do diretor Michael Haneke, que está em exibição.

Produção diferente, cuidadosa e profunda, que se debruça sobre episódios dentro de um grupo social no interior da Alemanha, em 1913, para buscar possíveis raízes culturais que levariam uma geração a aderir ao nazismo duas décadas depois.

Vencedor do Festival de Cannes 2009 e indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro, A Fita Branca é também objeto de debate promovido pela Sociedade de Psicanálise de Brasília, na Academia de Tênis.

Leia crítica de Bruno Leal, no Café História.
Veja a crítica de Maurício Stycer.
Veja trailer

Nenhum comentário: