29 janeiro 2010

PAPO DE HOMEM



Porque é sexta-feira e tem happy hour, aqui vai uma exceção na pauta do blog, para um bom papo de homem. Ou melhor, papo de quem curte tecnologia de motores -- e conheço mulheres que gostam. Rastreando pela web, encontrei imagens fantásticas de partes internas de motores em funcionamento. Um passeio maravilhoso por dentro do motor, com impressionante riqueza de detalhes. No vídeo acima, um motor a gasolina, da Ford. Não há ficha técnica, mas pelo que observei, trata-se de um quatro cilindros em linha, aspirado, oito válvulas, comando simples,  injeção multipoint.

Na primeira parte, vemos nitidamente os quatro tempos da combustão e o trabalho das válvulas. Admissão da mistura ar/combustível, compressão (tudo em amarelo), expansão e exaustão (em vermelho). Depois, todo o sistema de arrefecimento, com a bomba d'água fazendo circular o líquido (em azul) para dissipar calor das partes mais aquecidas. Em seguida, o sistema de lubrificação, mostrando o trabalho do óleo (em dourado) nas peças que trabalham sob atrito. Veja por onde circula o óleo: sai do cárter, passa pelo filtro e vai banhar virabrequim, bronzinas, paredes internas dos cilindros, comando de válvulas, sede de válvulas, pistões, etc. Em preto, note o caminho de volta do óleo para filtragem e novo percurso.

Observe detalhes típicos de motores modernos: comando de válvulas acionado por corrente interna (que substitui a correia dentada) e jatos de óleo direcionados para a parte interna dos pistões, o que melhora a lubrificação e ajuda a resfriar a área.

É bom lembrar que nesta animação o motor está quase parado, imagino que gire a menos de 40 rotações por minuto, enquanto um motor em funcionamento normal gira entre 2.000 e 6.000 rotações por minuto, podendo passar de 16.000 rpm nos motores de F1 e de motos superesportivas.

Pena que aí não se veja o fantástico esquema da injeção eletrônica, com seus sensores espalhados por diversos pontos e a coleta e análise de milhares de informações por minuto para gerenciar a alimentação do motor.

No segundo vídeo, abaixo, um motor de 16 válvulas, comando duplo, que me parece turbinado (corrijam-me se eu estiver enganado). Então, vemos um fascinante balé de peças, durante a montagem do motor. Em seguida, detalhes muito nítidos do processo de combustão.

Veja uma brincadeira estúpida, mas instrutiva: um motor funcionando sem óleo. Em questão de segundos, ele já está imprestável. Se continuar, veja o que acontece... Note como seu ruído vai se transformando rapidamente. 
Leia mais sobre noções básicas do funcionamento de motor de automóveis.
Veja aula sobre noções básicas de mecânica automotiva (parte 1)
Aula de mecânica - parte 2
Aula de mecânica - parte 3
Aula de mecânica - parte 4
Aula de mecânica - parte 5
Aula de mecânica - parte 6

Nenhum comentário: