03 setembro 2006

QUEM NÃO ENTENDE DE CARRO PRECISA ENTENDER DE OFICINA...

.
Pra quem não me conhece, devo dizer que moro em Brasília (e pra quem não sabe, aviso logo que não sou parente nem assessor de nenhum político safado, rs). Brasília tem muito safado, é claro. Mas vale lembrar que a maioria veio parar aqui surfando nos votos de eleitores de outros estados...

Mas o que tem mesmo por aqui é automóvel. Um dos mais altos índices de veículos por habitante. Aliás, os habitantes de Brasília são constituídos fisicamente de cabeça, tronco e rodas... Sem rodas é quase impossível viver aqui.

O mercado comprador é uma festa para revendedoras e oficinas. Vendem e enganam os compradores com incrível facilidade. É tão fácil -- e a procura é tão grande -- que, para ser atendido pelos vendedores de algumas concessionárias, muitas vezes a gente precisa recorrer a alguma pessoa influente...


Mas pior que isso é ser enganado pelas oficinas mecânicas. A maioria dos clientes --- burocratas com alto poder aquisitivo e nenhumconhecimento de mecânica -- é sumariamente enrolada e enganada pelas oficinas...

Então, pra ajudar os que não fazem idéia do que seja a tal rebimboca da parafuseta (que o mecânico quer trocar a um preço salgadão), nem sabem como avaliar previamente se uma oficina é competente e honesta, aí vão algumas dicas úteis.

A matéria é produzida pela
Revista Quatro Rodas. Clique aqui para ler.
.

Nenhum comentário: