18 setembro 2006

AMOR -- POIS QUE É PALAVRA ESSENCIAL

.
Amor -- pois que é palavra essencial
comece esta canção e toda a envolva.
Amor guie o meu verso, e enquanto o guia,
reúna alma e desejo, membro e vulva.

Quem ousará dizer que ele é só alma?
Quem não sente no corpo a alma expandir-se
até desabrochar em puro grito
de orgasmo, num instante de infinito?

Calma, antes que o leitor me chame de poeta obsceno, uma explicação: nem sou o autor, nem sou obsceno... Trata-se de trecho de um dos belos poemas de Drummond, contidos no livro O amor natural, só publicado após sua morte. Clique aqui para ler o poema na íntegra.
.

Nenhum comentário: